musicadulto

A Voice investe em atendimentos terapêuticos a partir da música para favorecer o desenvolvimento humano por meio do processo sonoro-musical. O uso terapêutico da música sempre existiu, porém apenas depois de atingir resultados positivos ao tratar neuróticos de guerra – após a Segunda Guerra – e ao causar positivas reações em manicômios – com internos – que os músicos responsáveis por tais atividades resolveram buscar fundamentações em estudos da mente humana, como a psicanálise e a psicologia, para explicar os benefícios da música no aprendizado e recuperação dos seres humanos. Daí nasce a Musicoterapia. O estudo parte da premissa que o som, o ritmo, a melodia e a harmonia, são capazes de promover mudanças no indivíduo, influenciando capacidades sensoriais, motoras, mentais e afetivas, por meio de tratamentos e reabilitação por elementos sonoros-musicais.
“A Musicoterapia estuda a relação do indivíduo com os fenômenos sonoro e musical e busca usar essa relação em forma de experiências para atingir os objetivos terapêuticos estabelecidos, promovendo saúde e qualidade de vida”, afirma Priscila Mulin, musicoterapeuta responsável pela musicoterapia na Voice.
Este tipo de terapia possui duas vertentes: a musicoterapia receptiva e a musicoterapia interativa. No primeiro caso, o musicoterapeuta proporciona experiências de audição musical e busca mobilizar o paciente/cliente dentro dos objetivos já pré-estabelecidos. Já a musicoterapia interativa, como o nome já indica, favorece a troca de experiência entre o indivíduo e os instrumentos musicais, atividades corporais, canto e tudo o que envolve ações não-verbais. O atendimento de musicoterapia varia de acordo com a necessidade  terapêutica de cada pessoa, além dos objetivos a serem alcançados. Pensando nisso, a equipe da Voice, renomada escola de música, se uniu a especialistas para disponibilizar em seu espaço diferentes modalidades de musicoterapia. A escola oferece atendimentos para gestantes, bebês, crianças com necessidades especiais, atendimento preventivo (estimula o autoconhecimento – para todas as idades) e para a terceira idade. “A Musicoterapia tem uma abrangência de aplicação muito grande. As principais áreas de trabalho do musicoterapeuta incluem: saúde, educação, profilaxia, social e investigativa. Assim, a musicoterapia se utiliza da música e dos recursos não-verbais em forma de experiência sonora para desenvolver potenciais e para promover a organização, expressão, comunicação, relação, aprendizagem, mobilização e outros recursos terapêuticos relevantes no sentido de alcançar as necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais, cognitivas e estéticas do indivíduo”, finaliza Priscila Mulin.
Para mais informações, entre em contato com a secretaria da Voice, pelo telefone (011) 5506 7866 ou e-mail: voice@voice.art.br

Sem comentários.

Deixe uma resposta

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful

WordPress Video Lightbox