Fotokids

Muitas pesquisas constatam da influência da música no desenvolvimento da criança. Sabe-se que já no útero materno, há reações do bebê a estímulos sonoros. Ao se abordar o conceito de desenvolvimento dos nossos pequenos, não nos referimos apenas aos aspectos cognitivos, reduzindo-o em relação a seu aprendizado intelectual. É comum que num contexto competitivo e tecnicista, tratemos das vantagens da música apenas pelo aumento da melhoria do rendimento acadêmico de nossos pequenos amados.

Sabemos, contudo, que o desenvolvimento (no sentido de crescimento, progresso, adiantamento, aumento das qualidades psicológicas) engloba além dos aspectos físicos ou intelectuais. Questões como amadurecimento afetivo e social entram nessa idéia do “se desenvolver”, sem deixar de lado, mas também sem o reduzir, ao aspecto cognitivo.

Segundo a escola de medicina de Harvard e Gaser, da Universidade de Jena, a prática musical faz o cérebro trabalhar em “rede”: por exemplo, há a transmissão da informação visual das notas do papel ao cérebro, que por sua vez, transmite à mão o movimento necessário, e por fim, o ouvido verifica se o movimento feito foi o correto. Temos aí, a visão, tato e audição sendo conectados. Além disso, há questões como aprimoramento da coordenação motora de quem toca um instrumento: músicos apresentam maior quantidade de massa cinzenta do cérebro, responsável pela audição, visão e controle motor. O treino da música para o cérebro é similar ao treino de esporte para os músculos. Talvez por isso, Platão já dizia que a música era a ginástica da alma. Mesmo que o contato com a música seja algo mais contemplativo (mas não por isso, desatento, e sim com atenção e presença, com uma escuta ativa), os estímulos cerebrais são muito ativos.

Retornando aos pequeninos, trabalhando as cantigas de roda num grupo, é visível que a música estimula uma maior socialização ao rodarmos de mãos dadas e cantarmos juntos, além de potencializar a comunicação, facilitando a expressão musical e verbal com um lado afetivo sendo sensibilizado. Além disso, há o desenvolvimento de uma consciência corporal, a exploração de temas variados, complexos e belos, falando de amor, disputa, trabalho, tristezas e de coisas que a criança vai se deparar no futuro, auxiliando na formação da personalidade da criança e maturação inidividual, aprendendo determinadas regras sociais. Isso tudo contribui para um equilíbrio emocional, estreitando laços de confiança, aguçando o espírito de cooperação e aumentando a fluidez da expressão de vontades, emoções e sentimentos. Música e afeto são entrelaçados nas canções para nossos pequenos. Muitas lembranças de acolhimento e carinho são relatadas por adultos e idosos ao se lembrarem de como a música esteve presente em sua infãncia, emocionando-se ao escutarem e cantarem certas canções e acalantos.

A música também auxilia na capacidade de concentração e memória, facilitando o armazenamento de informações e acelerando o ritmo de aprendizado de idiomas, já que explora uma variedade de sonoridades. Quanto mais diversa em harmonia, ritmos e timbres, mais a música trabalha o cérebro das nossas crianças. Daí vimos a importância de apresentar um vasto repertório na educação infantil, introduzindo diferentes instrumentos, canções e estilos musicais. E tudo isso pode ser feito de uma maneira leve, lúdica e divertida!

A aplicação da música para nossos pequenos amados não é para serem sobrenaturais, gênios, super crianças ou prodígios, mas sim para melhorar sua qualidade de vida, aguçar sua sensibilidade, proporcionar momentos de contemplação e boa capacidade de conviver em sociedade.

Cantemos, toquemos e dancemos com nossos amados pequeninos para que vivam melhor e se tornem seres humanos mais afetuosos, amorosos, sociáveis, educados, inteligentes e humanizados!

 “Deixa eu dançar pro meu corpo ficar odara
Minha cara, minha cuca ficar odara
Deixa eu cantar que é pro mundo ficar odara
Pra ficar tudo joia rara
qualquer coisa que se sonhara
Canto e danço que dara” (Caetano Veloso)

  
Professora Cintia Maalouli
Sobre a profª: Cintia Maalouli é musicoterapeuta, professora de canto e teclado. Graduada em Musicoterapia pela Fmu, Administração Pública pela Fgv e com pós em canção pela Santa Marcelina, também cursou o Super Master Class na Escola Voice e Musicoterapia em Nova York (Nordoff Robbins – New York University).

 

Sem comentários.

Deixe uma resposta

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful

WordPress Video Lightbox